Pular para o conteúdo

Poupança veja como funciona o rendimento

Poupança veja como funciona o rendimento. Economizar dinheiro é bom, mas ver seu dinheiro crescer é ainda melhor. 

Para começar, você sabe como funciona a famosa caderneta poupança? Sem problemas. Neste texto vamos te explicar tudo, principalmente os rendimentos da poupança. 

É comum usar um valor e esperar um retorno, mas nem todo mundo sabe como administrar ou quanto vale aquele valor dado. A poupança é fácil de gerenciar, mas requer organização. E para que suas economias tenham um retorno melhor, algumas dicas e informações podem te ajudar. Veja aqui neste artigo como funcionam os rendimentos de uma poupança.

Poupança veja como funciona o rendimento
Poupança veja como funciona o rendimento / Foto Canva

Poupança veja como funciona o rendimento: Como funciona uma poupança?

A conta poupança está disponível em todos os bancos. A renda de todos é a mesma porque a alíquota é definida antecipadamente pelo governo. Investir no banco X ou Y, portanto, não faz diferença nesse sentido.

Poupança veja como funciona o rendimento: Quando é que inicia os rendimentos em uma poupança? 

 

O valor investido rende juros a cada aniversário. Sim, a data em que você investiu o dinheiro está marcada como seu aniversário. Na mesma data do mês seguinte, seu dinheiro vai valorizar um pouco mais.

Exemplo: se você investir R$100 no dia 5 do mês, o valor será pago no dia 5 de todos os meses.

Poupança veja como funciona o rendimento: Qual é o valor da renda de uma poupança? 

 

Desde 2012, o rendimento da poupança sofreu uma alteração. A regra agora é a seguinte:

Quando a Selic (taxa básica de juros) estiver abaixo de 8,5% ao ano, a economia será de 70% do valor da taxa básica mais a taxa referencial (TR).

Quando for superior a 8,5% ao ano, a rentabilidade passa a ser de 0,5% ao mês mais TR.

Essa regra vale para todos os depósitos feitos em cadernetas de poupança desde 2012, quando ocorreu a mudança.

Além da soma dos juros e taxas, há dois pontos importantes a ter em conta para rentabilizar as suas poupanças:

A quantidade de dinheiro depositado; Isso é quanto tempo esse depósito permanecerá na conta. Quanto mais tempo você deixar seu dinheiro lá, mais ele renderá. E também, quanto mais dinheiro você investe, maior será o lucro.

Pense desta forma: você deposita R$1.000 no primeiro dia, no mês seguinte terá aproximadamente R$1.001,31. Se você investir R$3.000 no dia 1º do próximo mês, terá aproximadamente R$3.003,92.

Poupança veja como funciona o rendimento: Veja a melhor data para fazer um depósito de  dinheiro na poupança? 

O melhor dia é sempre o primeiro dia do mês. Datas como 29, 30 e 31 terão a renda da poupança do primeiro aniversário como aniversário. Existem também datas de vários dias, 1º você investe R$100, 10º mais R$300 e assim sucessivamente, cada valor é devolvido no dia do depósito.

Mas o dinheiro não bate? Sim, mas o percentual de retorno está relacionado à data do depósito. No entanto, os depósitos têm suas datas de aniversário  certas.

Poupança veja como funciona o rendimento: Eu posso tirar da poupança as minhas economias? 

Sim, você tem alguns direitos com uma conta poupança:

  • 2 saques por mês em caixa eletrônico ou diretamente no banco;
  • 2 transferências por mês para outra conta que também seja sua;
  • 2 extratos por mês;
  • 1 extrato detalhado das movimentações de poupança até 28 de fevereiro de cada ano;

Conclusão:

Concluindo, o rendimento da poupança é uma questão crucial para quem quer poupar e investir o seu dinheiro com segurança. Como vimos neste artigo, a poupança proporciona um rendimento modesto que muitas vezes não consegue superar a inflação, tornando-a uma opção menos atraente para aqueles que procuram um maior crescimento da riqueza. É importante considerar outras alternativas de investimento como CDB, Tesouro Direto, fundos de investimento e ações, que podem proporcionar retornos mais significativos no longo prazo.

Porém, a poupança ainda tem seu papel como opção de reserva de emergência devido à sua liquidez imediata e à isenção do imposto de renda. A escolha entre poupança e outras formas de investimento deve, portanto, ser feita com base nos objetivos financeiros individuais, na tolerância ao risco e no horizonte de investimento.

Lembre-se que a diversificação é uma estratégia fundamental para a construção de uma carteira de investimentos sólida e equilibrada. Mantenha-se sempre informado sobre as opções disponíveis e procure aconselhamento financeiro profissional quando necessário para que possa tomar decisões informadas e atingir com sucesso seus objetivos financeiros.

 

Fonte: https://www.serasa.com.br/