Pular para o conteúdo

Empréstimos consignados Conheça os riscos e benefícios

Empréstimos consignados, conheça os riscos e benefícios. O empréstimo não exige fiador e tem taxas de juros mais baixas do que outros tipos de empréstimo porque o risco de inadimplência é menor.

Empréstimos consignados, é uma modalidade de empréstimo muito comum no Brasil. Este é um tipo de empréstimo diferente, que não exige fiador e tem taxas de juros mais baixas que outras modalidades de empréstimo, pois o risco de inadimplência é menor.

O crédito salarial não está disponível para toda a população porque o processo de pagamento é diferente. Quer saber o que são empréstimos consignados, seus prós e contras e muito mais? Veja nossas dicas.

Empréstimos consignados, conheça os riscos e benefícios.
Empréstimos consignados/ Foto Canva

Empréstimos consignados: O que é um crédito salarial e como funciona?

O crédito salarial é uma modalidade de empréstimo cujo pagamento é descontado diretamente do salário ou benefício do solicitante. Ou seja, utiliza o salário como garantia, permitindo melhores taxas e amortizações devido ao baixo risco de inadimplência, já que o valor das amortizações é descontado diretamente do salário ou benefício do requerente.

Desta forma, a instituição responsável pelo pagamento dos salários ou benefícios previdenciários é aquela que “desconta” o valor do empréstimo e é responsável por repassá-lo ao banco que concede o empréstimo.

Representa uma modalidade diferenciada de empréstimo para funcionários de empresas privadas parceiras, servidores públicos, pensionistas e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e até mesmo beneficiários de alguns programas sociais.

O empréstimo consignado é uma modalidade de crédito exclusiva para servidores federais, municipais e estaduais das regiões do Brasil, pensionistas e aposentados.

Essa modalidade costuma ter taxas de juros baixíssimas porque tem garantia de desconto direto dos funcionários, pensionistas e aposentados, é um empréstimo mais amigável, uma solução mais rápida para quem pega o empréstimo.

Lembramos que existe modalidade salarial do INSS para beneficiários da previdência social; folha de pagamento pública para funcionários públicos; e folha de pagamento privada para funcionários de empresas privadas em regime CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) que possuem parceria com instituições financeiras para disponibilização desse recurso. Além do crédito, existem operações na forma de cartões de crédito cedidos e cartões de benefícios cedidos.

Empréstimos consignados: Vantagens e desvantagens dos empréstimos consignados.

Vantagens:

Juros mais baixos: uma das principais vantagens do crédito consignado são as taxas de juros, que podem ser bastante flexíveis e, geralmente, graças à garantia de que serão descontadas diretamente do salário do beneficiário, tornam o empréstimo acessível e melhor do que outros métodos como cartão de crédito, que tem juros rotativos;

Parcelas descontadas diretamente do salário ou benefício: pagamento facilitado e automatizado;

A aprovação do empréstimo também é fácil: é mais fácil porque o reembolso é descontado diretamente do salário, o que torna tudo mais prático e reduz o risco para a financeira e para quem contrata o empréstimo, “credito”. Disponível inclusive para consumidores com nome negativado e baixo score de crédito; Maiores prazos de pagamento. Existem alguns empréstimos hoje e em algumas prefeituras brasileiras, o prazo pode chegar a 120 meses. Então temos um prazo de longo prazo, e nessa variante o cliente tem a opção de escolher de 24 a 120 meses, se puder.

Desvantagens:

O valor do empréstimo é limitado: “A desvantagem do empréstimo é o valor limitado pelo cliente, que está atrelado à margem consignável que ele possui. Então, se o cliente tem margem para pegar empréstimo em torno de R$50 mil, esse é o limite de crédito dele e não aumenta mais como é um aumento como a gente tem no cartão de crédito, no cheque especial, isso não acontece com empréstimo com garantia. 

Menos flexibilidade: como as parcelas já são descontadas automaticamente, o solicitante não tem a vantagem de poder negociar uma redução drástica no valor do contrato com essas instituições financeiras ao longo do tempo.

O solicitante pode ter uma parte do salário comprometida: há ameaça de rendimento se o cliente não tiver um plano financeiro, e não apenas em relação ao crédito consignado. 

Com todas as modalidades de empréstimo, como financiamento imobiliário, cartão de crédito ou até mesmo consórcio, vemos que o cliente precisa ter esse planejamento financeiro para poder pagar no financiamento de longo prazo.  O empréstimo pode ser descontado mesmo em caso de rescisão; Limitação do público-alvo pois não é destinado a todos os brasileiros.

Empréstimos consignados: Qual é a taxa de juros?

As taxas de juros do crédito consignado são mais baixas e mais atrativas devido ao baixo risco de inadimplência e as taxas são fixadas antecipadamente. Cada instituição possui uma taxa de juros que também pode variar de acordo com o valor ou quantidade de parcelas, mas há um limite para cobrança e cada contrato (parceria entre instituições pagadoras como INSS ou poder público e bancos) define esse máximo. É calculado com base em alguns fatores como a taxa básica de juros da economia, a Selic.

Veja o teto dos juros do empréstimo consignado, para quem tem os benefícios do INSS, sendo assim é definido pelo mesmo, e tem 1,84% ao mês. Entretanto, para as operações com Cartão de Crédito, e cartões de benefícios consignados, sua alíquota é de 2,73%. Veja aqui a atualização do Conselho Nacional de Seguridade Social (CNPS), em 10 de 2023.

O teto de juros dos empréstimos concedidos aos Servidores Públicos Federais (SIAPE) é fixado pelo Ministério da Fazenda e é de 2,05%. Em relação aos cartões de crédito incluídos nesta categoria, o teto é fixado em 2,89%.

Empréstimos consignados: Dicas para conseguir um empréstimo consignado.

  1. Procure uma instituição de confiança: Lembrando que primeiro o cliente deve encontrar um local confiável para entregar suas informações mais sensíveis, que é o contracheque, para coleta e análise.  É importante verificar a reputação da instituição. Então busque com antecedência informações sobre como é a empresa, se ela é forte no mercado, tenha informações sobre CNPJ, olha, hoje em dia falamos muito sobre o Instagram da empresa se ela tem local fixo para atender. , veja se você será bem atendido e evite também repassar informações via WhatsApp. Sabemos que há muitos problemas nisso, muitas empresas que não são confiáveis, por isso recomendamos sempre conhecer a localização, se for contratar online, pedir para assinar na hora, entregar o CNPJ e entre outras coisas.
  2. Compare as taxas: Saiba que há muitas instituições no mercado, e é muito correto comparar as propostas de várias instituições financeiras ou bancos para que você encontre a melhor opção para a sua necessidade, além de ver o prazo de vencimento e o CET (valor total do empréstimo incluindo juros, taxas e cobranças). Por isso, também é importante saber calcular os juros de um empréstimo. Se o usuário quiser simulação das taxas, o mesmo pode calcular.
  3. Não contrate mais do que deveria: Antes de contratar qualquer empréstimo, é importante se planejar financeiramente. Não contrate mais do que você pode cumprir. Evite a configuração padrão. Você está em dúvida? Calcule, utilize gráficos de controle financeiro e organize suas contas.
  4. Preste atenção ao contrato: O famoso “Não assine nada sem ler”. Antes de assinar o contrato de empréstimo, leia atentamente todos os termos e condições e não assine nada que não entenda ou com o qual não concorde. O cliente deve ficar atento às informações previstas no contrato. O que diz o contrato? Hoje, o contrato é uma modalidade digital e as pessoas não param para ler o que está naquele documento. Por isso, recomendamos prestar mais atenção na leitura, saber o que você está contratando e onde está contratando esse empréstimo. Este documento descreve as condições, valores, taxas e todas as informações necessárias ao cliente e à instituição que concedeu o empréstimo.

Fonte: https://www.serasa.com.br/