Pular para o conteúdo

Consórcio o que é veja como funciona

Consórcio, o que é, veja como funciona. A forma de aquisição de bens é comum no Brasil e se baseia na estrutura coletiva dos participantes; Verifique novamente.

Comum no Brasil, o consórcio existe como meio alternativo seguro de aquisição de bens móveis, inclusive imóveis. Esse tipo de aquisição permite que quem não tem capital suficiente para adquirir determinado item adquira-o por meio de um fundo comum, o que é diferente do financiamento.

Mas você sabe o que é um consórcio e como funciona? Continue lendo este texto e tire suas dúvidas sobre o tema.

Consórcio, o que é, veja como funciona.
Consórcio / Foto Canva Pró

O que é um consórcio?

O consórcio é uma modalidade de compra parcelada que, com sua estrutura coletiva de participantes, permite eliminar juros na compra de um bem parcelado.

Em geral, um consórcio é uma espécie de “autofinanciamento de compra de bens e serviços a partir de um grupo de pessoas unidas por um objetivo comum: economizar dinheiro para sua compra.

É formado um grupo de consórcio com os mesmos bens de interesse comum, e os consorciados pagam uma parcela mensal pré-determinada no contrato que diz respeito ao valor e prazo escolhidos pelo consorciado.  Todo mês há encontros onde os participantes podem ser selecionados por sorteio ou leilão.

Segundo a Abac (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios), o modelo do que é considerado consórcio no Brasil surgiu na década de 1960 devido à falta de ofertas de crédito direto aos consumidores.

Os funcionários do Banco do Brasil tiveram a ideia de criar um grupo com o objetivo de criar um fundo de compra de automóveis para todos os participantes e a solução foi sortear o veículo adquirido.

E assim foi criado um consórcio, mecanismo de concessão de crédito sem juros, cuja finalidade é a aquisição de bens e serviços. Segundo Abac, o consórcio foi criado como uma importante ferramenta para a indústria automotiva, então recém-criada no Brasil.

O consórcio é uma modalidade de acesso ao crédito para aquisição de bens e celebração de contratos de serviços. Baseia-se no autofinanciamento, ou seja, na utilização de recursos dos próprios participantes do grupo, define a instituição em seu manual de consórcio. O “marco legal do consórcio”, como chama a instituição, só ocorreu em 2008 por meio da Lei 11.795.

Como funciona o consórcio?

Um consórcio é essencialmente um grupo com o mesmo interesse, como comprar um carro, e cada um paga uma parcela, geralmente mensal, que forma um “pool”.

Sendo assim, no Consórcio, o valor do serviço ou bem é distribuído durante um tempo  pré-dimensionado, e no tempo correto todos os participantes do grupo pagam.  Mensalmente (ou conforme estipulado em contrato), a administradora acreditará por meio de sorteio ou oferta pelo valor dos bens ou serviços acordados até que tudo seja cumprido”, afirma Abac.

A constituição desses grupos por instituição é realizada por administradora de consórcio, autorizada e controlada pelo Banco Central do Brasil. Ou seja, antes mesmo da assinatura do contrato de adesão, a data e o número de cotas (participações) são previamente determinados. O valor do bem ou serviço é dividido pela duração do consórcio e cada consorciado paga por cota.

A soma do valor das parcelas pagas por cada membro do grupo forma uma poupança conjunta, cujos recursos serão utilizados na aquisição dos bens ou serviços fornecidos. Nessa modalidade, um dos participantes é sorteado todo mês e ganha o direito de adquirir o item selecionado, ou o destinatário é determinado por meio de lance (como em um leilão) e assim sucessivamente até o final do plano e todos estão incluídos.

Então, porque existe um grupo de pessoas unidas com um objetivo comum. A pessoa física escolhe um cartão de valor patrimonial e contribui mensalmente com um determinado valor e cria uma espécie de caderneta de poupança”. O consorciado deverá pagar mensalmente as parcelas do consórcio e uma taxa de administração (em alguns casos poderão ser aplicadas taxas de seguros e fundos de reserva).

Os reembolsos são ajustáveis, proporcionais ao valor do empréstimo concedido. Segundo Abaca, se o seu crédito for aumentado em 10%, os seus reembolsos também aumentarão em 10%. Esse valor é ajustado no período para garantir o poder de compra dos consorciados do início ao fim do grupo. Quer seja considerado ou não, todos pagarão a diferença.

Esse reajuste dependerá dos critérios definidos no contrato, que pode ser um índice como o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), um indicador oficial de inflação ou um valor proposto pela montadora ou fabricante de automóveis. Quando o reparo é feito de acordo com o índice, ele é anual, enquanto quando é feito pela montadora ou montadora é quem determina a data.

Exemplos de consórcio:

Veja exemplos de categorias de consórcio:

  • imóveis (como casas ou terrenos);
  • um conjunto de bens móveis (como motocicletas, carros e eletrônicos);
  • um consórcio de serviços (como viagens ou cirurgia).

Um usuário se inscreveu em um consórcio de imóveis com o valor de R$300 mil, sendo assim, o mesmo paga uma prestação por mês, e participa das reuniões. 

No início da reunião, um integrante do consórcio decidiu fazer uma oferta de 30%. Na hora da assembleia, a primeira modalidade é o sorteio. Se não houver empate, a próxima opção é contabilizar os lances.

Como o participante que der o maior lance, o prêmio é anunciado e o contemplado deverá (pagar) cobrir seu lance. Esse valor será amortizado no saldo devedor e será concedido o empréstimo para aquisição desse imóvel.

Por fim, se você gostou deste artigo, aguarde, pois estaremos trazendo mais novidades sobre consórcios para você. Aguarde nossas novidades.

Veja também:

Fonte: https://www.bb.com.br/